Isabella Taviani: Entrevista exclusiva con Sonia Mella

Isabella Taviani
Los rayos X te ven por dentro. Nada puede camuflar lo que uno es realmente: la esencia


BM - Ya consolidada como artista destacada en la escena brasileña, con 5 CD de gran éxito, el último lanzado hace pocos meses: Eu Raio X, y también un DVD, parece que el público ya había dicho SÍ” a tu trabajo antes del lanzamiento de Diga Sim en 2007... Isabella, ¿cuándo decidiste “decir Sí” a la música? ¿Cuándo decidiste que la música sería tu actividad cómo cantante profesional? ¿Cómo fue tu infancia y adolescencia con relación a la música? ¿Qué escuchabas? ¿Quién te gustaba? ¿Qué tipo de música escuchabas, además de música brasileña?

IT - No recuerdo ningún día de mi vida en el que no le hubiese dicho Sí a la música. Ningún día sin soñar en vivir solo de mi música. Mi madre era pianista y maestra de piano. Mi abuelo era cantante de ópera. 
Pasé mi infancia y adolescencia creciendo en este ambiente. No podía haber otra salida para mí...(risas)
Escuché mucho a Maysa, Elis Regina, Bethânia, Roberto Carlos, Chico Buarque y
Simone.
En la música clásica siempre amé la voz de Renata Tebaldi y la interpretación
intensa de Maria Callas. Escuché mucha ópera y más allá de las tan conocidas canciones italianas.
Pero a quienes realmente escuchaba sin parar era al dúo americano The
Carpenters. Aprendí a cantar con Karen Carpenter. Su voz era tan
sobrecogedoramente linda.


BM - Al conocer tu trabajo, además de escuchar a una excelente cantante, es fácil descubrir que eres una gran autora, compositora e intérprete; a veces es difícil pensarte lejos de una guitarra, una lapicera y un papel
pentagramado, como si esos tres elementos formasen parte de tu propio cuerpo. ¿Cómo es un día cualquiera de Isabella Taviani?


IT - Soy muy casera y amo estar con mis amigos. Me encanta ver películas en casa,
cocinar, jugar a las cartas y caminar por la playa de Recreio dos Bandeirantes,
barrio donde vivo en Río de Janeiro.
BM - ¿Por qué el cambio radical de imagen en el reciente CD Eu Raio X (2012)? No solo por haberte cortado completamente el cabello; hay un cambio general de tu imagen. ¿Cuál la relación de ese cambio con el contenido del CD y con el público?


IT - Los rayos X te ven por dentro. Nada puede camuflar lo que uno es realmente: la esencia.
La idea era de desnudez total: revelación. Por eso la actitud de librarme del cabello.
Con toda seguridad la canción Raio X, creada por la compositora de Minas Gerais Myllena, fue la responsable de este camino artístico y estético adoptado.


BM - Cuentas ya con miles de seguidores en Facebook y Twitter, no solo brasileños sino también hispanos, entre otros. ¿Qué ve el público en ti? ¿Qué proyectan las personas en ti? ¿Por qué a la gente le gustas tanto? ¿Cuándo te presentarás en países de habla hispana?


IT - No tengo tantos seguidores, pero tengo la seguridad de que los que tengo realmente son mis admiradores y quieren tener una relación más cercana conmigo. No me siguen por estar en los medios de comunicación o porque todo el mundo sigue a tal persona, voy a seguirla también.
Desde mi primer CD en 2003, he grabado por lo menos una canción en cada ábum de características españolas o flamencas: La Luna, Escorpião, Castelo da Farsa, Tem que acontecer (una relectura de la canción de Sérgio Sampaio) y en esteúltimo trabajo, Mujer Sábia.
Los españoles son siempre muy intensos y explosivos como yo en mis interpretaciones, creo que esta debe ser una fuerte razón para semejante referencia conmigo.
Lamentablemente aún no tengo agenda en estos países.


BM - Isabella, ya has recorrido todo Brasil, verdad, haciendo shows y mostrando tu trabajo; una carrera llena de éxitos y siempre manteniendo la calidad y el buen gusta, cosas que te caracterizan. Tu DVD es un acto de entrega total, y nos muestra que así son tus shows. ¿Para cuándo el próximo DVD? Pienso que el público ya está muriendo de ganas de ver ese fuguro DVD.


IT - Aún no tenemos fecha para la grabación del DVD pero ya habrá otro, sí.
Mi carrera merece este cariño conmigo. Es un momento más que justo.


BM - Isabella: Muchas gracias por haberme dado esta entrevista exclusiva.


3/07/2012, by Sonia Mella
______________________________________________________________________
BM - Já consolidada como artista de destaque na cena brasileira, com 5 CDs de grande sucesso, o último lançado há poucos meses: Eu Raio X, e também um DVD, parece que o público já tinha “dito SIM” a seu trabalho antes do lançamento de “Diga Sim” em 2007... Isabella, quando é que você decidiu “dizer Sim” à música? Quando decidiu que a música iria ser sua atividade como cantora profissional? como foi sua infância e adolescência em relação à música? O que você ouvia? De quem você gostava? Que tipo de música, além de música brasileira, você ouvia?


IT -Não me lembro de nenhum dia da minha vida em que eu não tivesse dito sim para a música. Nenhum dia sem sonhar em viver só da minha música. Minha mãe era pianista e professora de piano. Meu avô era cantor de ópera. 
Foi crescendo neste ambiente que passei minha infância e adolescência. Não
podia ter outra saída para mim...rs...
Ouvi muita Maysa, Elis Regina, Bethânia, Roberto Carlos, Chico Buarque e
Na música clássica sempre amei a voz de Renata Tebaldi e a interpretação
intensa de Maria Callas. Ouvi muita ópera e além das tão conhecidas canções
italianas.
Mas quem realmente eu ouvia incessantemente era uma dupla americana The
Carpenters. Aprendi a cantar com Karen Carpenter. Sua voz era tão
soturnamente linda.


BM - Ao conhecer seu trabalho, além de ouvir uma excelente cantora, dá pra descobrir que você é uma grande autora, compositora e intérprete; às vezes é difícil pensar em você longe de um violão, uma caneta e um papel
pentagrama, como se esses três elementos fizessem parte de seu próprio corpo. Como é um dia qualquer da Isabella Taviani?


IT - Sou muito caseira e amo estar com meus amigos. Adoro ver filmes em casa,
cozinhar, jogar baralho e caminhar pela praia do Recreio dos Bandeirantes,
bairro onde moro no Rio de Janeiro.


BM - Por que a mudança radical de imagem no recente CD Eu Raio X (2012)? Não só por ter raspado os cabelos; há uma mudança geral da sua imagem. Qual a relação dessa mudança com o conteúdo do CD e com o público?


IT - Raio X te vê por dentro. Nada pode camuflar o que você é realmente: sua
essência.
A ideia era nudez total: revelação. Daí a  atitude de me livrar dos cabelos.
Com toda certeza a canção Raio X, feita pela compositora mineira Myllena foi
a responsável por este caminho artístico e estético adotado.
BM - Você conta já com milhares de seguidores no Facebook e no Twitter, não só do Brasil mas também seguidores hispanos, entre outros. O que o público vê em você? O que projetam as pessoas em você? Por que gostam tanto assim de você? Quando você irá se apresentar em países de fala hispana?


IT - Não tenho tantos seguidores assim, mas tenho certeza que os que tenho realmente são meus fãs e querem ter uma relação mais próxima comigo. Não sou seguida por estar na mídia ou porque todo mundo segue essa pessoa, vou seguir também.
Desde meu primeiro cd em 2003, eu tenho gravado pelo menos uma canção em cada ábum de características espanholadas ou flamencas: La Luna, Escorpião, Castelo de Farsa, Tem que acontecer (uma releitura da canção de Sérgio Sampaio) e neste mais recente trabalho, Mulher Sábia.
Os espanhóis são sempre muito intensos e explosivos como eu nas minhas interpretações, acho que esta deve ser uma forte razão para tamanha referência comigo.
Infelizmente ainda não tenho agenda nestes países.


BM - Isabella, você já percorreu o Brasil todo né, fazendo shows e mostrando seu trabalho; uma carreira cheia de sucessos mas sempre mantendo a qualidade e o bom gosto, coisas que a caracterizam. Seu DVD é um ato de entrega total, e dá pra perceber que assim são seus shows. Para quando o próximo DVD? Acho que o público já está morrendo de vontade de assistir esse potencial DVD


IT Ainda não temos data para a gravação do DVD mas ele virá sim.
Minha carreira merece este carinho comigo. Está mais que na hora


BM - Isabella: Muito obrigada por ter dado esta entrevista exclusiva para mim. 



03/07/2012, by Sonia Mella

you might also like

Isabella Taviani

Sonia Mella

Soy una apasionada de la música brasileña y del idioma portugués y quiero transmitir todo lo aprendido, a través de mis blogs: Brasil es Música y Traducciones de Portugués.